Clique aqui para visitar a página inicial do EUFIC
Segurança E Qualidade Alimentar
Tecnologia Alimentar
Food Risk Communication
Nutrição
Saúde E Estilo De Vida
Doenças Relacionadas Com A Alimentação
Perspectivas dos consumidores
(Apenas em Inglês)
Estímulo à reflexão
(Apenas em Inglês)
Iniciativas da União Europeia
(Traduzido parcialmente)
Destaques
Balanço energético

Nós aderimos aos princípios da charte HONcode da Fondation HON Nós aderimos aos princípios da carta HONcode.
Verifique aqui.



FOOD TODAY 07/1999

O poder dos vegetais: os novos supernutrientes

Food TodaySão poucas as pessoas que passaram ao lado da mensagem referente aos benefícios para a saúde dos hortofrutícolas. Estes alimentos estão recheados de vitaminas, alguns minerais e contribuem para o aumento do consumo de fibra alimentar. Estas boas razões são suficientes, por si só, para incentivar a ingestão regular deste tipo de alimentos, no entanto os benefícios nutricionais parecem ser apenas a ponta do iceberg. Escondido em cada dentada numa maçã, manga ou tronquinho de brócolos está oculto um conjunto de outras substâncias vegetais comestíveis, ou fitonutrientes, que parecem oferecer, aparentemente, uma série de outros benefícios para a saúde e bem-estar.

Compreender o papel que estes fitonutrientes desempenham no reino vegetal dá-nos algumas pistas sobre a possibilidade destes mesmos elementos contribuírem para a saúde do ser humano. Na natureza, os pigmentos verdes e vermelhos observados nas couves e alface, no tomate e nos morangos, estão relacionados com a absorção dos raios ultravioleta do sol, que caso contrário se tornariam prejudiciais. Os compostos aromáticos do alho e da cebola ajudam a proteger estes alimentos das infecções bacterianas e virais e, por outro lado, certos inibidores enzimáticos são desenvolvidos para combater a acção de poluentes tóxicos.

As plantas e os vegetais desenvolveram, literalmente, centenas de milhares de substâncias fito-protectoras naturais, ou fitonutrientes, que desempenham um importante papel no combate a infecções, fúngicas a bacterianas, ajudando-os na sua sobrevivência e a superar as dificuldades das pressões do ambiente envolvente.

Em teoria, o consumo destes alimentos vegetais permite a aquisição de algumas das propriedades protectoras mencionadas anteriormente. Muitos dos fitonutrientes descobertos pelos cientistas, tal como a vitamina C, são dotados de propriedades antioxidantes, ajudando a combater os radicais livres. Estes últimos são substâncias químicas, produzidas pelo organismo humano que podem, caso não sejam eliminados, desencadear alterações celulares que podem provocar uma série afecções, indo desde doenças cardíacas e cancro, a cataratas e rugas.

Pesquisadores investigando padrões de desenvolvimento de doenças, em todo o mundo, deram justificações iniciais sobre o potencial dos fitonutrientes no combate das mesmas. Estes estudos conduziram à crença de que algo na alimentação japonesa, por exemplo, ajuda a proteger as mulheres contra o cancro da mama e nos homens contra o cancro da próstata.

Uma das diferenças fundamentais existentes entre a dieta habitual dos japoneses e dos europeus parece residir na quantidade de produtos consumidos à base de soja. Por exemplo, os japoneses apreciam, de uma forma geral, a ingestão de tofu, o que explica a quantidade de estrógenios vegetais sanguíneos deste tipo de alimento, aumentada em 50 vezes, quando comparada com os europeus. Pesquisas conduzidas no Japão levaram os especialistas a sugerirem que estes estrogénios vegetais eram capazes de bloquear a acção dos estrogénios humanos no organismo, o que explica a diferença de incidências de cancro da mama e da próstata existente entre o Oriente e o Ocidente.

A boa notícia é que uma grande parte dos alimentos consumidos na Europa contém muitos fitonutrientes protectores. A tabela abaixo fornece informações adicionais sobre estes alimentos e fornece uma serie de boas razões para incitar o consumo de mais hortofrutícolas devido ao seu sabor e cor, denunciantes de uma boa saúde.

Alimento Fitonutriente

Potencialmente benéficos

para prevenir

Tomate Licopeno (pigmento vermelho)  Doenças cardíacas, cancro da próstata
Alho e cebola Compostos de enxofre, tais como a saponina alicina Infecções, aumento do colesterol, tumores
Cenoura Beta-caroteno (pigmento laranja) Alterações pulmonares malignas
Brócolos, couves e couves de Bruxelas Isotiocianato Cancro do pulmão
Maçãs, uvas, cebolas e chá Quercetina Doenças cardíacas e alterações celulares cancerosas
Morango e uva Ácido elágico Intoxicação por fumo de tabaco
Laranja e toranja Terpénicos Úlceras e cárie dentária

Referências

  • Recent Advances in Phytochemistry: Functionality of Food Phytochemicals. Volume 31; 1997 - Timothy Johns and John Romeo. Published by Plenum Press.
  • Antioxidants - the case for fruit and vegetables in the diet; Catherine Rice-Evans and Nicholas J. Miller: British Food Journal, Vol. 97 No 9, 1995, pp 35-40.
Podcasts relacionados
Gut health, Functional foods , Carbohydrates & fibre, Dietary fibre, Obesity
Regime Alimentar (dieta) e controlo de peso, Eating behaviour, Dietary intake , Dietary fibre, Carbohydrates & fibre, Obesity
Dietary fibre, Gut health, Obesity, Functional foods , Carbohydrates & fibre
SOBRE O EUFIC
O European Food Information Council ou EUFIC (Conselho Europeu de Informação Alimentar) é uma organização sem fins lucrativos, que fornece informação científica sobre segurança e qualidade alimentar, nutrição e saúde, aos meios de comunicação, profissionais de nutrição e saúde, educadores e líderes de opinião pública, de uma forma facilmente compreensível pelos consumidores.

Ler mais
A última actualização deste site foi efectuada em 15/07/2014
Ver todos os resultados da procura