Clique aqui para visitar a página inicial do EUFIC
Segurança E Qualidade Alimentar
Tecnologia Alimentar
Food Risk Communication
Nutrição
Saúde E Estilo De Vida
Doenças Relacionadas Com A Alimentação
Perspectivas dos consumidores
(Apenas em Inglês)
Estímulo à reflexão
(Apenas em Inglês)
Iniciativas da União Europeia
(Traduzido parcialmente)
Destaques
Balanço energético

Nós aderimos aos princípios da charte HONcode da Fondation HON Nós aderimos aos princípios da carta HONcode.
Verifique aqui.



FOOD TODAY 03/2000

O Tabagismo e o Ganho de Peso

Food TodayUm dos receios mais comuns associados ao deixar de fumar é o incontrolável aumento de peso. Embora seja verdade que muitos indivíduos chegam a ganhar 9kg durante o primeiro ano de abstinência, outros estudos mostram que o ganho de peso tem um pico passados seis meses e que muitos indivíduos voltam ao seu peso inicial nos doze meses seguintes, após abandono deste hábito.

Para aqueles que não são potenciais desistentes deste hábito, pois não confiam que seriam capazes de tal, estudos indicam que os ex-fumadores que fazem um exercício regular tem uma maior possibilidade de controlar o seu peso do que quem tem uma vida sedentária.

Estudos americanos investigaram o ganho de peso de 9000 mulheres que deixaram de fumar e descobriram que o aumento da actividade física é a chave para controlar o peso durante os dois anos que se seguem ao abandono do tabaco.

Os fumadores “moderados” (até 24 cigarros por dia), praticando 1 a 2 horas de uma actividade física energética por semana, ganham cerca de 2,2kg; enquanto os “grandes” fumadores (mais de 25 cigarros por dia) ganham pelo menos o dobro deste peso.

Os estudos indicaram que quem faz exercício de uma forma voluntária consegue controlar o seu peso mais facilmente. Quando a actividade física passa para mais do que 2 horas por semana, os fumadores “moderados” conseguem manter um aumento de peso de 1,5kg e os “grandes” fumadores um aumento de peso de 3kg.

As tendências para aumentar o armazenamento de gordura corporal devem-se ao retardamento do metabolismo, quando a nicotina desaparece da dieta, uma vez que esta, tal como a cafeína, tem a capacidade de aumentar a taxa metabólica. O tabaco e a nicotina podem ter outros efeitos fisiológicos que afectam o comportamento e os mecanismos sensoriais, e que por sua vez afectam a ingestão alimentar, provocando o aumento do apetite, quando desaparecem do organismo.

Os mecanismos ainda não estão bem identificados, mas os estudos realizados indicam que 70% do peso ganho, se deve ao aumento da ingestão calórica. Num estudo em particular, foi demonstrado que as mulheres aumentam o seu consumo de alimentos e bebidas em cerca de 227 calorias por dia.

Para quem planeia deixar de fumar, mas está preocupado com o risco de aumentar o peso…a chave do problema está em atacar este, em ambos os lados da equação do equilíbrio energético.

Plano de 5 passos

  1. Comece a praticar exercício de forma regular, dedicando mais do que duas horas por semana.
  2. Organize as suas sessões de exercício de modo a que incluam 25 minutos de fortalecimento muscular, com o objectivo de combater a massa muscular associada à idade, portanto, a perda de velocidade do metabolismo.
  3. Faça um diário alimentar 5 dias antes de deixar de fumar.
  4. Continue a fazer o diário após deixar de fumar. Compare com o que comia antes e identifique os tempos em que come mais e o tipo de alimentos ingeridos.
  5. Aprenda a ultrapassar os momentos mais difíceis e faça lanches com fruta e alimentos com baixo teor de gordura.
    Learn how to deal with difficult moments and have fruit and low fat snacks on hand to consume at these times.

Referências

  • Journal of the American Dietetic Association (1996; 11:1150-1155).
  • American Journal of Public Health (1996; Volume 86, Number 7).
  • American Journal of Clinical Nutrition (1986; Volume 43, 486 - 494).
  • American Journal of Clinical Nutrition (1982; Volume 35, 366 - 380).
SOBRE O EUFIC
O European Food Information Council ou EUFIC (Conselho Europeu de Informação Alimentar) é uma organização sem fins lucrativos, que fornece informação científica sobre segurança e qualidade alimentar, nutrição e saúde, aos meios de comunicação, profissionais de nutrição e saúde, educadores e líderes de opinião pública, de uma forma facilmente compreensível pelos consumidores.

Ler mais
A última actualização deste site foi efectuada em 15/04/2014
Ver todos os resultados da procura