Clique aqui para visitar a página inicial do EUFIC
Segurança E Qualidade Alimentar
Tecnologia Alimentar
Food Risk Communication
Nutrição
Saúde E Estilo De Vida
Doenças Relacionadas Com A Alimentação
Perspectivas dos consumidores
(Apenas em Inglês)
Estímulo à reflexão
(Apenas em Inglês)
Iniciativas da União Europeia
(Traduzido parcialmente)
Destaques
Balanço energético
Centro Multimédia

Nós aderimos aos princípios da charte HONcode da Fondation HON Nós aderimos aos princípios da carta HONcode.
Verifique aqui.



Conhecer os alimentos

Food Today

O RECAPT (Retailer and Consumer Acceptance of Promising Novel Technologies and Collaborative Innovation Management – Aceitação das novas tecnologias por parte do retalho e do consumidor e gestão da inovação colaborativa) é um projecto financiado pela União Europeia com duração de três anos (2011-2014) que visa apoiar mais de perto a gestão colaborativa das inovações ao longo da cadeia de abastecimento alimentar. Mais especificamente, este projecto investigou o papel do sector do retalho na inovação alimentar e de que forma é que as diferentes partes colaboram no processo de inovação.
O mel é um ingrediente natural utilizado pela sua doçura, energia e potenciais benefícios para a saúde. Existem centenas de diferentes tipos de mel, como de trevo, acácia ou manuka, dependendo da origem botânica. Este artigo explora a forma como o mel é produzido, descreve a sua composição e discute a investigação realizada sobre os seus benefícios para a saúde.
Os novos produtos constituem uma forma da indústria alimentar permanecer competitiva. Apesar de milhares de novos produtos serem lançados no mercado, a maioria não tem sucesso e é descontinuada. O sucesso das inovações depende da aceitabilidade do consumidor por novos produtos e tecnologias, sendo, por isso, importante perceber-se as suas necessidades e preferências. É igualmente necessário melhorar-se a comunicação entre os actores da cadeia alimentar.
Os consumidores europeus esperam produtos alimentares nutritivos, seguros, sustentáveis e a preços acessíveis. Este artigo aborda, de uma forma geral, o processamento alimentar, a sua evolução, as tendências de consumo e de que forma a indústria alimentar trabalha para satisfazer as necessidades e os desejos dos consumidores europeus, com enfoque na nutrição.
91_1_small
Posteriormente às consequências políticas e ao abalo da confiança dos consumidores e da indústria alimentar causados pela Encefalopatia Espongiforme Bovina (BSE), mais conhecida por “Doença das vacas loucas”, a crise dos anos 90, a UE embarcou numa grande restruturação da sua política e regulação da segurança alimentar. A rastreabilidade dos alimentos é um pilar fundamental dessa reforma.
Apesar da alimentação e da saúde serem prioridades chave na maioria dos países europeus, este facto não conduziu ainda a melhorias significativas nas práticas e hábitos alimentares e no estilo de vida. São, por isso, necessárias abordagens inovadoras. O projecto INPROFOOD visa melhorar a investigação na Europa pela promoção “de baixo para cima” dos conceitos de envolvimento da sociedade.
Os valores Diários de Referência (VDR) são importantes no suporte da Saúde Pública, no desenvolvimento de legislação relativa à rotulagem dos géneros alimentícios e na identificação de grupos da poplação em risco de consumo excessivo ou deficitário. No entanto, o processo de desenvolvimento dos VDR é complexo e estes valores não devem ser vistos como recomendações ou metas de ingestão individuais. De preferência, eles devem ser interpretados por profissionais, podendo constituir a base para o aconselhamento alimentar.
Já se perguntou como se verifica o trabalho dos cientistas? Quando é publicada uma nova investigação, como é que sabemos se é credível?
O termo “superalimento” tornou-se uma palavra popular na linguagem da alimentação e saúde. No entanto, não existe uma definição técnica desta palavra e a evidência científica sobre os efeitos na saúde (frequentemente, muito positivos!) destes alimentos não se aplica necessariamente às dietas reais. Uma alimentação que inclua uma grande variedade de alimentos nutritivos, nomeadamente, frutos e hortícolas, continua a ser a melhor forma de assegurar uma ingestão nutricional adequada e equilibrada para uma ótima saúde.
A variedade torna a nossa alimentação interessante e agradável. Não apenas a escolha alargada de alimentos, mas também a maneira de os preparar de inúmeras formas. Ao grelhar o seu alimento sobre uma chama, fritar ou defumar o seu alimento é importante que tenha atenção a simples manipulações de alimentos e a algumas dicas culinárias. Isso fará com que a sua refeição seja agradável e segura para comer.
Primeiro | Anterior | 1 / 3 | Próximo | Último | Ir para a página IR PARA
SOBRE O EUFIC
O European Food Information Council ou EUFIC (Conselho Europeu de Informação Alimentar) é uma organização sem fins lucrativos, que fornece informação científica sobre segurança e qualidade alimentar, nutrição e saúde, aos meios de comunicação, profissionais de nutrição e saúde, educadores e líderes de opinião pública, de uma forma facilmente compreensível pelos consumidores.

Ler mais
A última actualização deste site foi efectuada em 30/03/2015
Ver todos os resultados da procura